Do Chuchu ao Caviar, Gastronomia, Negócios & Empreendedorismo, Negócios da Gastronomia, Todos os posts

Dark Kitchen – Chegou e Ficou

dark kitche, chegou ficou

As chances de você já ter ouvido falar em Dark Kitchens  são muitas, Afinal esse é um dos assuntos mais comentados do setor de bares e restaurantes nos últimos meses.

Elas se popularizaram durante o contexto de pandemia e têm ganhado cada vez mais espaço e aderência entre empreendedores da alimentação.

Principalmente, porque não tem contato físico com o cliente e é um modelo mais simples do que o restaurante tradicional, bem como mais acessível também.

Entretanto, para alguns, pode ser que ainda restem algumas dúvidas sobre o que é Dark Kitchen de fato.

Pensando nisso, neste artigo, vamos responder o que é Dark Kitchen e como montar esse modelo de restaurante.

Continue lendo para se manter atualizado sobre as melhores tendências do setor de bares e restaurantes!

O Que é Dark Kitchen?

O conceito de Dark Kitchen surgiu em Londres e consiste em um modelo de restaurante estruturado apenas com uma cozinha para operar única e exclusivamente como Delivery.

Portanto, ele não tem um salão equipado com mesas e cadeiras para receber os clientes, assim como os clientes também não têm a opção de retirar no local.

É por isso que a Dark Kitchen também é chamada de: restaurante fantasma, ghost restaurant ou restaurante virtual.

As Dark Kitchens podem funcionar em uma cozinha exclusiva para um restaurante ou então em uma cozinha compartilhada por mais de um restaurante.

Para vender, os “restaurantes fantasmas” usam os marketplaces de Delivery, WhatsApp, sites e aplicativos próprios como canal de vendas.

A grande vantagem desse modelo de negócio é a redução de custos

Afinal, não é necessário alugar ou comprar salão, contratar garçons para servir às mesas, entre outras despesas.

Antes, já era uma tendência no setor de bares e restaurantes, mas o contexto de pandemia impulsionou o aparecimento de mais Dark Kitchens.

Isso porque o isolamento social fez os clientes sumirem dos salões, evidenciando o Delivery como a melhor solução para continuar vendendo e comprando.

Assim, muitos restaurantes fecharam os salões e se adaptaram para a cozinha virtual. Por outro lado, empreendedores com visão de mercado enxergaram a oportunidade de abrir um restaurante Dark Kitchen.

Como Montar uma Dark Kitchen?

Se você chegou até aqui, provavelmente, é porque esse modelo de negócio chamou a sua atenção e você quer saber mais sobre ele.

Então, agora que você já sabe o que é Dark Kitchen, entre em contato comigo, sou especialista em Negócios da Gastronomia. Da escolha do ponto à inauguração.

E todo meu trabalho será pautado em Não vender comidas, mas sim Entregar experiências, mesmo sendo através de uma operação Dark Kitchen.

E para encerrar este post, uma dica que não pode faltar para você que pretende empreender numa operação Dark Kitchen, é o sistema de gestão da Consumer que é o Melhor Aliado de Donos(as) de Dark Kitchens. Eles, são os responsáveis por esse belissimo artigo.

Tire todas as suas dúvidas aqui conosco, comente e conte se você tem alguma dúvida com relação a esse assunto!

Não deixe de acompanhar tudo que está rolando na Capital Federal, cadastre-se em nossa NEWS LETTER e fique por dentro de todas as novidades em primeira mão

Acompanhe também as minhas colunas Azeite Minha Paixão – Caminha Comigo – O Cerrado como nunca Visto – Por ai – Negócios da Gastronomia

E se você quer nos enviar uma pauta, para qualquer um dos nossos colunistas, teremos imenso prazer em recebê-las – pautas@chefleninhacamargo.com.br

author-avatar

Por Leninha Camargo

Graduada em Administração de Empresas (UNEB/Brasilia); Graduada em Chef Master Gastronomia Internacional (Italian Culinary Institute/Costigliole D’ast/Itália); Graduada em Chef Executivo Internacional em Enogastronomia (Accademia Italiana Della Cucina/Torino/Italia); Pós Graduada em Segurança Alimentar (UNB/Universidade de Brasília); Someliére em Azeites de Oliva - Certificação Internacional (ALMA - The International School of Italian Cuisine/Parma/Itália); Especialista em Catering e Banqueteria - Certificação Internacional (Etoile – Istituto Superiore Arti Culinarie/Itália); Especialista em Confeitaria e Panificação - Certificação Internacional (l’École de Boulangerie et de Pâtisserie de Paris); Especialista em harmonização de Azeites, pioneira no mundo a sugerir os critérios de harmonização de azeites com pesquisa realizada em sete países; Vencedora do Prêmio de Harmonização de Azeites realizado pelo Governo Italiano em 13 países. Responsável por desenvolver, assinar e servir todos os menus do Mundial da Copa do Mundo em 2014 na Arena de Brasília, servindo a todos os lounges Vips com menus que iam de salgadinhos a caviar. Dentre as 45.000 pessoas servidas, inúmeras celebridades e personalidades, com destaque para 13 chefes de estado e ao Príncipe Harry. Declarada pela Fifa como o melhor buffet do Brasil em atendimento ao mundial.

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.